V Congresso Envelhecimento Ativo inicia em São Paulo!

Dias 11 e 12 de setembro com transmissão online e participação gratuita acontece o V Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo com a temática 'São Paulo: seus bairros são amigos dos idosos?'.




Em função da pandemia, o Congresso poderá ser acompanhado ao vivo de forma online pelo Facebook do Gilberto Natalini - gilbertonatalinisp.


Trata-se da realização do V Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo organizado pelo vereador Gilberto Natalini sob coordenação da assessora de comunicação Luciana Feldman, com o apoio de mais de 40 parceiros da área do #envelhecimento (inclusive nós da Faz Muito Bem Longevidade, Saúde e Bem-Estar e do Tudo sobre Alzheimer).


Pré-congresso (11 setembro, sexta, das 09h30 às 17h)


As necessidades e recursos para idoso com demência serão debatidas na primeira mesa, coordenada por Joelita Bez, Mestre em Gerontologia e coordenadora da Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz/ SP). Uma das convidadas é Ceres Ferretti, coordenadora do Programa de Educação em Demência e Assistência ao Cuidador (HC-FMUSP), que vai falar sobre “Demência no Brasil: Quando o esquecimento pode ser um problema?”. Completam essa mesa: Carmen Ponce, membro do GAIA e da ABRAz e Fabiana Satiro, que atua na área de Gerontologia com ensino e pesquisa e é voluntária da ABRAz.


A segunda mesa, coordenada por Marília Sanchez, docente em cursos de especialização em Gerontologia, abordará aspectos legais e sua relação com os cuidados e com o cuidador. Adriana Zorub Leal, professora, palestrante e escritora de artigos sobre Direitos Humanos da Pessoa Idosa, destacará “Adoção de idosos e curatela: Soluções para o século XXI”; participarão também dessa mesa Alessandra Negrão Martins, Mestre em Gerontologia e especialista em Direito Civil e Processual Civil e Marisa Accioly Domingues, que atua na área de Envelhecimento, Suporte Social e Políticas Públicas.


Leila Castro, supervisora do Centro de Ensino, Pesquisa e Inovação do Instituto Jô Clemente coordenará a mesa sobre espaços ao ar livre, edifícios, transporte, habitação e participação social. Entre as convidadas estão: Marcela Correa, pesquisadora de temas relacionados à apropriação do espaço público no meio urbano, com a palestra “Ocupação de espaços comunitários e mobilidade urbana”, a arquiteta Flávia Ranieri, que desenvolve projetos de arquitetura, mobiliário e arquitetura de interiores especificamente para o público sênior e Maria Luísa Trindade Bestetti, especialista em ambiência, acessibilidade e gerontologia ambiental.


A última mesa terá como foco os recursos existentes na comunidade, que possibilitem ao idoso um maior envolvimento, com a coordenação de Vera Caovilla, palestrante e consultora nos temas demência, família e cuidados. Os palestrantes dessa mesa serão: Egídio Dórea, coordenador da USP 60+ e diretor de Desenvolvimento Institucional do Centro Internacional de Longevidade (ILC, sigla em inglês) Brasil, Silvia Naccache, palestrante e consultora nas áreas de voluntariado, responsabilidade social, desenvolvimento sustentável e terceiro setor e Antonio Leitão, gerente do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon.


Congresso (12 setembro, sábado, das 09h30 às 16h)


O prof. Dr. Alexandre Kalache, presidente do Centro Internacional de Longevidade (ILC, sigla em ingês) Brasil e Copresidente da Aliança Global de ILCs, fará a palestra magna. Referência mundial em envelhecimento e longevidade, Kalache vai falar sobre “Como o mundo está se planejando em relação à Cidade Amiga do Idoso?”.


Debates:


A primeira mesa de debates “Como construir um bairro amigo do idoso?”, será mediada por Áurea Soares Barroso, membro da equipe ampliada da Coordenação Nacional da Pastoral da Pessoa Idosa. Participarão: Sandra Gomes, coordenadora de Políticas Públicas da Prefeitura de São Paulo; a professora Dra. Bibiana Graeff , do projeto Bairro Amigo do Idoso Brás e Mooca/USP; prof. Dr. Luiz Roberto Ramos, responsável pelo projeto Bairro Amigo do Idoso da Vila Clementino/Unifesp e a profa. Dra. Yeda Duarte, coordenadora do estudo SABE (Saúde, Bem-estar e Envelhecimento).

A mesa seguinte terá a presença de idosos com moderação de Marly Feitosa, presidente do GCMI. Os convidados são Antônio Mariano, Vera Lúcia Martins da Silva, Magda Beretta, Fernando Campos Araújo e Dr. Marcelo Schulman.

“Respeito e Inclusão Social: discutindo a diversidade” será o tema da última mesa de debates do Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo, com moderação da jornalista Lina Menezes, diretora da Faz Muito Bem Longevidade, Saúde e Cidadania e Tudo sobre Alzheimer. Os palestrantes serão Tuca Munhoz, assessor técnico da São Paulo Transportes (SPTrans) para a acessibilidade das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida no sistema de transporte coletivo municipal; Diego Felix Miguel, gerente do Convita e padrinho da ONG EternamenteSou; prof Dr. Alexandre Silva, da Faculdade de Medicina de Jundiaí, e Gioia Matilde Alba Tumbiolo Tosi, presidente do Observatório Social do Brasil em São Paulo.


Premiação:

O encerramento do Congresso será com a premiação e apresentação dos vencedores do Prêmio Científico Profa. Maria Lúcia Lebrão, coordenado por Marília Berzins, presidente do Olhe (Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento).


Mais informações acesse o site do Congresso:

envelhecimentoativo.net.br


Em função da pandemia, o Congresso será transmitido online e de forma gratuita a todos interessados. É só acompanhar 'ao vivo' pelo Facebook do Gilberto Natalini - gilbertonatalinisp.

Inscreva-se e receba novidades

é um prazer ter você com a gente!

  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone
  • Twitter
  • Facebook
  • Linkedin

© 2013 - 2020 by FazMuitoBem.

Faz Muito Bem - São Paulo - SP - contato@fazmuitobem.com